Adoração dos pastores

Bento Coelho da Silveira, atrib. (1628-1708)

Pintura a óleo sobre tela

Proveniência: antigo Paço Episcopal de Lamego

Inv. 37

Considerado o fa presto do final do século XVII e inícios do XVIII, Bento Coelho da Silveira deixou uma obra vastíssima espalhada por todo o país e ultramar, tendo trabalhado para a Coroa, nobreza e diversas ordens religiosas. Em 1678 foi nomeado pelo rei D. Pedro II pintor régio.

Proveniente do antigo Paço Episcopal, atribuída a este pintor, o museu conserva uma Adoração dos Pastores. A Sagrada Família, rodeada de três anjos à direita e dois pares de anjinhos em primeiro plano, recebe a homenagem de três pastores, um dos quais com um cordeiro às costas. Ao centro, outro pastor toca gaita-de-foles; à direita, ao fundo, no cimo de uma escada, uma mulher com cesta à cabeça vem juntar-se ao grupo. Também um par de camponeses, ao longe, converge para a adoração. Ainda mais à esquerda, um anjo anuncia o nascimento de Jesus a três pastores alvoroçados. No Céu, uma multidão de anjos cantando a “Gloria in excelsis ” e tocando, da direita para a esquerda, alaúde, viola de arco, outro alaúde e harpa.