Banco (de um conjunto de oito)

Portugal, 1736

Nogueira, couro e latão

Proveniência: Mitra da Sé de Lamego

Inv. 408

Extremamente populares nos séculos XVII e XVIII, os bancos de espaldar foram usados quer pelo clero, quer por irmandades, misericórdias e confrarias, quer ainda pelos procuradores do povo. Segundo João Amaral (primeiro diretor do museu), o conjunto dos bancos foi feito, em 1736, por encomenda do Cabido, no Porto.

Possuem o espaldar e assento em forma retangular e revestidos com couro dito “de moscóvia”, fixado por pregaria de latão. No espaldar, o desenho do pesponto forma alvéolos, enquanto no assento forma seis almofadas. As pernas são recortadas e decoradas por folhagem de acanto e fitas entrelaçadas, ligadas inferiormente por uma travessa recortada, decorada com florões.