Retábulo de São João Evangelista | A EXPOSIÇÃO

Aproveitando o mote dado pelo restauro do retábulo de São João Evangelista e respetivas esculturas, nasceu a exposição “A Glorificação do Divino”, que retirou as esculturas dos nichos das capelas que as contextualizam e as colocou num espaço que lhes era totalmente estranho, desafinado a um novo olhar sobre a escultura barroca do Museu de Lamego.

Originalmente integradas nas estruturas retabulares de três capelas que outrora fizeram parte do extinto Convento das Chagas de Lamego – São João Evangelista, São João Batista e Desterro -, as esculturas barrocas do Museu de Lamego foram, pela primeira vez, suscetíveis à observação integral do visitante que, pela primeira vez também, as observou na sua verdadeira tridimensionalidade.

Dividida em duas partes, a “A Glorificação do Divino” propôs uma contextualização das imagens, desde o século I até ao século XVII, estando reservado para o público um espaço onde se podia familiarizar com as técnicas, materiais e ferramentas utilizadas no contexto das oficinas conventuais ou monásticas que se dedicavam à produção de imaginária.

MONTAGEM

EXPOSIÇÃO