Censura em destaque na Semana da Leitura 2019

No âmbito da Semana da Leitura 2019, o Museu de Lamego volta a receber no dia 15 de março, às 11h30 e 14h30, José Pacheco Pereira para duas sessões sobre a censura. “Só existe aquilo que o público sabe que existe”, palavras de Salazar e título da exposição que trouxe ao museu a maior coleção sobre censura que existe em Portugal à guarda do Ephemera, regressa agora sob a forma de conversa, destinada aos alunos do secundário e superior.

A mais poderosa e duradoura instituição do Estado Novo volta a estar em destaque, constituindo esta mais uma oportunidade de perceber como “durante 48 anos, de 1926 a 25 de Abril de 1974, os portugueses nunca tiveram um dia em que pudessem ler um jornal, revista ou livro, ouvir um programa de rádio, ver um filme ou a televisão, sem que alguém autorizasse o que liam, ouviam, e viam”, como assinala Pacheco Pereira.

Partindo da coleção do Ephemera – Arquivo e Biblioteca de José Pacheco Pereira, o historiador e politólogo vai abordar o efeito desta longa censura, que se estendeu durante grande parte do século XX e afetou várias gerações, algumas que nasceram e morreram sem saber o que era a liberdade.

Inscrições:
Museu de Lamego | mlamego@culturanorte.gov.pt

Programa completo da Semana da Leitura em http://www.rblamego.org/