Cruzeiro do Senhor do Bom Despacho

Trabalho português, 1480-1525

Granito

Lamego, Rua do Bom Despacho (atual rua de Almacave)

Inv. 557

Segundo uma tradição, o cruzeiro foi erguido em Lamego, no século XV, por uma jovem fidalga, como pagamento de uma promessa ao Senhor do Bom Despacho, por lhe ter sido concedido um “bom despacho” ao seu projeto de casamento.

Classificado como Imóvel de Interesse Público, desde 1962, constitui um dos raros testemunhos de escultura do período manuelino que se conserva na região de Lamego.

Constituído por coluna encimada por cruz latina esculturada nas duas faces, exibe as imagens de Cristo crucificado e da Virgem coroada, envergando túnica e manto, com indícios de ter originalmente, sobre o seu braço esquerdo, a imagem do menino, hoje desaparecida. Apresenta vestígios de policromia a verde, azul, vermelho e dourado.

Os motivos decorativos, ramos secos enredados, quadrifólios, pétalas pontiagudas, folhagem, esferas e máscaras, adquirem um tratamento plástico hiper-realista, dentro do espírito do manuelino.