Em noite de Gala o Museu homenageia José Ribeiro Conceição

No âmbito da programação paralela da exposição “[Lamego e as] Casas de Brasileiro”, o Museu de Lamego, em parceria com o Teatro Ribeiro Conceição, apresenta durante a Gala anual do Teatro, no próximo dia 23 de fevereiro, a partir das 21h30, a conferência “A dinâmica empresarial dos brasileiros de torna-viagem e o desenvolvimento de Lamego na 1ª metade do século XX”, pela investigadora Isilda Monteiro. No mesmo dia, a artista plástica Isabel Quaresma, que é também bisneta de Ribeiro Conceição, partilha as memórias do seu bisavô, através da apresentação do trabalho “Ensaio Tropical”, que culminará numa instalação com o mesmo nome, em exposição no Museu de Lamego no mês de março.

A investigação para este trabalho, ainda em construção, começou com uma incursão pelos álbuns fotográficos de família e pelos objetos que de alguma forma se associam ao fundador do Teatro Ribeiro Conceição. Isabel Quaresma procura dar um novo sentido à(s) memória(s) do bisavô que não chegou a conhecer, procurando, como refere “descobrir novas analogias, confrontar fragmentos heterogéneos, eleger outras relações entre as imagens e os objetos, na esperança de descobrir novas trajetórias do pensamento”.

Entre as imagens que encontrou, «estava o “Bilhete Postal” de uma visita à Exposição Nacional de 1908 no Rio de Janeiro. E, de boca em boca, foi passando a informação de que as “meninas” que estão na entrada do Teatro Ribeiro Conceição teriam sido inspiradas nas existentes no Palácio Rio Negro de Manaus».

Estes e outros pensamentos serão partilhados em noite de Gala do Teatro Ribeiro Conceição, onde a investigadora Isilda Monteiro também partilhará a importância deste “brasileiro” de Lamego na dinamização económica, social, política, cultural e educativa da sua terra de origem.

Os emigrantes enriquecidos que retornavam, definitiva ou periodicamente, aos locais de onde partiram, foram verdadeiros agentes de investimento e de desenvolvimento de muitas localidades portuguesas, especialmente daquelas que geraram os maiores fluxos de partidas, como é o caso, genericamente, de todo o Norte do país, constituindo Lamego um bom exemplo.

Detentores de riqueza e know how, homens como José Ribeiro Conceição foram, assim, elementos essenciais numa cidade em transformação, mas que, nem sempre os terá compreendido.

Tudo para assistir na Gala do Teatro Ribeiro Conceição, no mesmo dia em que, às 16h00, inaugura no Museu de Lamego “[Lamego e as] Casas de Brasileiro”, uma exposição da autoria do fotógrafo Júlio de Matos que apresenta “um país imaginário e ficcional, com um ligeiro sabor a trópicos”…

Isilda Monteiro
Doutorada em História. Professora adjunta da ESEPF – Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti. Investigadora integrada do CEPESE (Universidade do Porto).
Recebeu o Prémio Defesa Nacional 2002 atribuído pelo Ministério da Defesa Nacional, pelo trabalho que constituiu a sua tese de doutoramento O Parlamento, os Militares, a Questão Militar e a Defesa Nacional (1851-1870).
Investigadora em vários projetos nacionais e internacionais, tem trabalhos publicados no âmbito da História Contemporânea, nas áreas da História Militar, História Parlamentar, História Política e História da Emigração.

Isabel Quaresma
Isabel Quaresma nasceu em Lamego vive e trabalha no Porto.
Nestes últimos tempos, o seu trabalho tem vindo a refletir o seu interesse pela intersecção do têxtil com os meios mais convencionais das artes plásticas como a pintura, escultura e o desenho, refletindo artisticamente em temas como a passagem do tempo, a memória, as relações inter-pessoais.
A ligação para o campo do design e do fazer manualmente constitui um campo de constante experimentação. Assim, o seu trabalho estende-se naturalmente para uma vertente educacional, onde tem desenvolvido vários projetos nesse âmbito, tanto institucionalmente como de forma independente, como é o caso do seu mais recente projeto – Clima.
Para além da sua formação inicial em Design de Moda e Design Têxtil, é licenciada em Artes Plásticas, no Ramo de Pintura, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, onde
também fez o Mestrado em Desenho e Técnicas de Impressão, com foco nos têxteis. É assistente convidada pela FBAUP, para a unidade curricular de Têxteis Construídos. Expõe o seu trabalho como Artista Plástica desde 2002.