Estela funerária

Séc. I

Lamego (Penude)

Granito

Inv. 585

Inscrição:

” DIBVS.M/ F.PAR.P/ F.TON/ A.XVI “.

Interpretação: “DIBVS M(anibus)/ F(lavius)Par(atus)P(arati filius/ F(ilio) vel F(iliae) TON(gio) vel TON(giae) vel TON(getae) A(nnorum) XVI(sedecim)”.

Tradução: “Aos deuses Manes. Flavio Parato, filho de Parato, ao filho (a) Tôngio(a) ou Tongeta, de 16 anos de idade”.

Estela funerária com frontão triangular em que se inscreve um crescente lunar, símbolo funerário relacionado com a morte e a ressurreição. Na cartela inferior, surgem três figuras humanas, de execução fruste, uma delas infantil, interpretada como a representação do morto e de seus pais. No campo epigráfico, surge a dedicatória aos Manes, as almas dos entes queridos falecidos, e a identificação de Tongio ou Tongeta, de 16 anos.