“EU no musEU” apresentado no Dia Mundial da Doença de Alzheimer

Porque mais importante que os objetos do museu é o que se faz com eles. É este o mote que no próximo dia 21 de setembro traz ao Museu de Lamego o projeto “EU no museu”. Direcionado para pessoas com perturbações neurocognitivas  e desenvolvido pelo Museu Nacional de Machado de Castro em parceria com Associação Alzheimer Portugal, o programa será apresentado publicamente quando forem 18h00, no dia em que se assinala o Dia Mundial da Doença de Alzheimer.

“EU no musEU” é um projeto de investigação-ação, que privilegia como meio de comunicação a obra de arte, com dois objetivos fundamentais: por um lado desenvolver o treino cognitivo e o bem-estar de pessoas com Perturbações Neuro Cognitivas do tipo Doença de Alzheimer (em fases precoces e intermédias) e dos seus cuidadores e, por outro, promover a cidadania e a integração social na demência.

A ação pretende ainda chamar a atenção para a importância de os museus cumprirem o seu papel social ao criarem condições para que todos possam sentir e viver o seu espaço, conteúdos e memórias, à medida da sua natureza e necessidade, adequando os processos de comunicação. Por isso, as abordagens são ainda complementadas com teatro, música, dinâmicas de grupo, contos, yoga, biodanza e sessões temáticas, asseguradas por especialistas externos.

No dia 21 de setembro, o Museu de Lamego e a Santa Casa da Misericórdia de Lamego convidam a comunidade a conhecer e a fazer parte do projeto que conta com uma equipa multidisciplinar composta por conservadores, historiadores da arte e outros técnicos do museu e ainda voluntários da sociedade civil, de várias áreas do conhecimento e que se assume como uma nova estratégia de intervenção, com benefícios comprovados, na área da demência. A apresentação estará a cargo de Virgínia Gomes, coordenadora técnica do “EU no musEU”, com o objetivo de poder vir a ser implementado no Museu de Lamego, em colaboração com as instituições da região.

EU no musEU | projeto

“EU no musEU” começou a 9 de novembro de 2011 no Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC), em Coimbra, em parceria com a Delegação do Centro da Associação Alzheimer Portugal – Associação de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer (APFADA), e com a sua Direção Nacional a partir de 2015.

Teve como ponto de partida o modelo de estimulação cognitiva desenvolvido pelo Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA) no programa ‘Meet me’ (2007 – 2014), mas divergiu dele quanto à estrutura dos grupos (dois em simultâneo) e quanto à metodologia.

Já deu origem, em 2016, a exposição temática temporária ‘Desenhar o Tempo – o Teste do Desenho do Relógio’, que até 30 de setembro se se encontra patente ao público no Museu Tesouro da Misericórdia de Viseu.

O programa está ainda a ser replicado, desde maio, em Viseu, com uma equipa conjunta do Museu Tesouro da Misericórdia de Viseu e o Museu Nacional Grão Vasco.

É divulgado no Manual de Boas Práticas da ANACED – Associação Nacional de Arte e Criatividade de e para Pessoas com Deficiência, desde 2012.

O reconhecimento do mérito de inovação e de intervenção ao nível das acessibilidades cognitiva e social mereceu-lhe a Menção Honrosa do Prémio Acesso Cultura (PAC) 2015. Saiba mais em http://mrmgms.wixsite.com/eunomuseu.

 

Virgínia Gomes | Diretora Técnica do projeto “EU no musEU”

É conservadora das coleções de pintura, desenho e gravura do Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra, desde dezembro de 1992. Sensível às problemáticas da inclusão intelectual e social e consciente do papel do museu como agente ativo na sociedade, tem promovido e participado em diversas parcerias e iniciativas de âmbito científico e cultural, ao nível nacional e internacional. Coordena o projeto EU no musEU desde a sua criação, em 2011. É licenciada em história e tem um mestrado em educação especial, tendo-se especializado em comunicação aumentativa para pessoas com demência, em museus.

 

Isabel Santana | Diretora Científica do projeto “EU no musEU”

É neurologista e coordenadora da consulta de demência e da Unidade de Neuropsicologia do Serviço de Neurologia, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). É Professora Associada de Neurologia e investigadora do CNC.IBILI, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra e membro da Comissão Científica da Associação Portuguesa de Familiares e Amigos da Doença de Alzheimer.