Lotação esgotada para ouvir Dullmea

O cenário não podia ter sido melhor escolhido. A sala de Grão Vasco encheu no primeiro dia do festival ZigurFest 2018 para ouvir Dullmea. Ao longo de cerca de uma hora, a artista provou porque é comparada à islandesa Bjork, quando usa apenas a voz como único e derradeiro instrumento.

Dullmea é a máscara que Sofia Faria Fernandes enverga em palco, não para se esconder, mas antes para sublevar a introspeção que a sua música é capaz de gerar.

Referência no panorama da música moderna portuguesa, o festival Zigur Fest regressa em 2018 ao Museu de Lamego para um concerto único na icónica Sala Grão Vasco, agendado para o dia 29 de agosto. Quando forem 22h00, Dullmea entra em cena para um momento único, onde a efusividade dá lugar à transcendência, a rispidez cede à delicadeza e o espaço se multiplica para deixar evidentes as subtilezas da música criada por Sofia Faria Fernandes.