Retrato do Imperador Matias (ou Mateus de Habsburgo)

Série:  Effigies Imperatorum domus Austriacae

Pieter van Sompel, a partir de Pieter Claesz Soutman, editor Frederick Wit

Holanda, século XVII

Gravura a buril e água-forte

Legenda: “XI. / MATTHIAS I, RODOLPHI II FRATER. NAVS XXIV FEBRVARII CIC(invertido)IC(invertido), /FELIX TVRCARVM DOMITOR. HUNGARIAE PRIMVM, TVM BOHEMIAE REX. DEMVM/ FACTVS IMPERATOR IDIB.IVL. CIC(invertido)IC(invertido)CXII; A CONIVRATIS PROCERIBVS BOHEMIS REBELLIONE MVLTVM EXCITATA, OBIT KAL. APRIL. CIC(invertido)IC(invertido)XIX.”

Subscrição: “P. Soutman Invenit Effigia et Excud. Cum Privil. P. Van Sompel Sculp. F. de Wit Excudit.”

Proveniência: Adquirida por compra, década de 1930 (?)

Inv. 2656

O retrato do Imperador Matias I (ou Mateus de Habsburgo) pertence a uma série de treze retratos imperiais intitulada Effigies Imperatorum domus Austriacae, publicada em Haarlem, pela primeira vez, em 1644, e que inclui os retratos dos imperadores germânico austríacos da linhagem de Habsburgo. Cada um desses retratos é delimitado por uma cercadura ornamental de autoria de Pieter Claesz Soutman, responsável também por todas as imagens publicadas; os gravadores foram Jonas Suyderhoef e Pieter van Sompel, escolhidos entre os melhores aprendizes de Pieter Soutman.

Desta série de retratos imperiais foram feitas quatro edições, pertencendo a presente gravura à terceira edição, que se identifica pelo nome do editor “F. (Frederick) de Wit”.

Matias I é representado ao nível do busto, numa oval envolta por cartela profusamente decorada, com escudo de armas no topo e assente em peanha retangular moldurada. Figura de meia-idade, laureado e com sumptuosa indumentária, constituída por um manto brocado, com orla cravejada de pedraria e peças de joalharia nos fechos e uma volumosa gorjeira a cingir-lhe o pescoço. Sobre o peito, usa um cordão com um quadrúpede como pendente. O rosto apresenta uma expressão firme, sublinhada pelas sobrancelhas levantadas e generoso bigode e “mosca”. Na guarnição da cartela, escudo de armas sobrepujado por querubim e uma cruz, na ponta, entre pássaros debicando coroas de louro, putti e motivos de inspiração bélica entrelaçados.