Serviço de chá

 

Serviço de chá (bule, leiteira, açucareiro e pinça)

China (Cantão), 1895-1905

Marcas: Kowng Son (em carateres kaishu), de oficina de Cantão; WA, do ourives de Cantão Wo Kwong.

Prata fundida, cinzelada e dourada

Proveniência: Doação do Comandante Humberto Leitão

Invs. 1758, 1759, 1760 e 1760a

Pertencente à coleção do comandante Humberto Leitão, o serviço de chá deve ter sido adquirido nas primeiras décadas do século XX, muito provavelmente em Cantão, o mais importante entreposto das relações comerciais entre o Oriente e o Ocidente. O serviço insere-se na produção de prata chinesa “de exportação”, destinada inicialmente ao mercado americano, que sucedeu os portugueses, holandeses, franceses, suecos, dinamarqueses e ingleses em Cantão. Produzidas, de acordo com especificações estrangeiras, e adquiridas por companhias de comércio, capitães-de-mar, diplomatas e outras pessoas que visitavam a China, estas peças mantêm-se, no essencial, chinesas, quer pelo modo de manufaturação e materiais utilizados, quer na aplicação de motivos decorativos tradicionais, traduzindo-se, muitas vezes, em modelos híbridos, como acontece neste exemplar. Se na conceção geral das peças é evidente a apropriação de um figurino europeu, art déco, que é visível nas bases losangulares, no formato de perfil trapezoidal e nas superfícies côncavas, já as flores e hastes de bambu que os decoram, são descritas, no Oriente, como flores das quatro estações (flor de ameixoeira – inverno; bambu – primavera; orquídea – verão; crisântemo – outono) e conotadas com o desejo de felicidade para todo o ano.