“Um Rico Pano: antologia de verso, prosa e imagem de Lamego” já está online

Faça DOWNLOAD… 

Depois na apresentação pública no âmbito das Jornadas Europeias do Património, “Um Rico Pano: antologia de verso, prosa e imagem de Lamego”, da autoria de Nuno Resende, passa a partir de agora a estar também disponível em e-book. A obra, que reúne 41 textos que procuram interpretar o que homens e mulheres que a Lamego vieram ou em Lamego viveram e «questionar» as suas memórias, observações e impressões, contou com apresentação de José Pacheco Pereira, que prefaciou a obra. Online em www.museudelamego.gov.pt.

Ao longo da sessão, que decorreu no Museu de Lamego e Teatro Ribeiro Conceição, foram-se ouvindo excertos de alguns dos textos reunidos no livro, de autores como Camilo Castelo Branco ou Abel Botelho, onde ao longo de mais de duzentas páginas se cruza realidade e ficção, numa mescla de personagens literárias que contribuem para a reconstituição da imagem de Lamego, numa antologia que propõe uma leitura despretensiosa de textos elementares sobre a biografia da cidade.

“Um Rico Pano: antologia de verso, prosa e imagem de Lamego”, como assinala Nuno Resende, “é história naturalmente sentimental, nuns casos, paisagística noutros, social ou artística nos restantes, mas sempre forma individual de reconhecer em Lamego valor ou juízo, ainda que em alguns a valoração seja superficial, diletante ou até depreciativa”.

Ou, como refere José Pacheco Pereira, “Nuno Resende, que se classifica a si próprio com modéstia de “antologista”, faz esse trabalho de recolha de imagens e palavras à volta de Lamego, e o resultado é isso mesmo: “um país estrangeiro”, a que chegamos pelo caminho das coisas e do nosso olhar sobre elas. Os homens deixam atrás de si um rastro de coisas, muitas vezes demasiado humano, mas que fazem a única memória possível, mortos os que foram testemunhos dos eventos de há cem anos para trás. E cem anos já é muito optimismo”, pode ler-se no prefácio.

Entre prosa, poesia, ensaística ou epistolografia, no imaginário criado sobre a cidade, o nome Lamego parece invocar gerações de lamecenses e visitantes, ora acorrendo às feiras, ora em súplica à Senhora dos Remédios, ora de passagem entre o litoral e o interior.

Tudo expresso nos 41 textos selecionados pelo historiador Nuno Resende, que este sábado, 29 de setembro, apresentou a obra juntamente com José Pacheco Pereira, numa sessão que contou ainda com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Ângelo Moura, e da Vereadora da Cultura, Ana Catarina Rocha.

“Um Rico Pano: antologia de verso, prosa e imagem de Lamego” é uma edição do Museu de Lamego, em parceria com a Câmara Municipal de Lamego e mecenato das Caves da Raposeira.