Visitas orientadas à exposição da censura

O Serviço Educativo do Museu de Lamego disponibiliza a partir do próximo dia 19 de janeiro e até 10 de fevereiro um conjunto de visitas orientadas à mais poderosa e duradoura instituição do Estado Novo. A censura está em exposição, numa parceria entre o museu e o Ephemera – Biblioteca e Arquivo de José Pacheco Pereira, e agora abre-se ao exterior para explicar o porquê de gerações inteiras terem nascido e morrido sem ler um jornal em liberdade.

Destinado ao público escolar, o serviço educativo do museu abre também as portas ao fim de semana ao público em geral com duas visitas, sempre às 15h00, aos sábados e domingos.

A exposição sobre a censura patente no Museu de Lamego até ao dia 10 de fevereiro reúne a maior coleção sobre censura em Portugal. Documentos originais, produzidos ao longo de 48 anos, revelam livros, jornais, revistas, programas de rádio e filmes, todos censurados, sem deixar de fora as formas de resistência clandestina.

A colaboração entre o museu e o arquivo de José Pacheco Pereira arrancou em setembro de 2018, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, com a assinatura de um protocolo de colaboração mútua que permite que o Museu de Lamego seja um ponto de recolha de materiais para o arquivo e biblioteca de José Pacheco Pereira, comprometendo-se a Associação Cultural Ephemera a apoiar as iniciativas do museu.

Público em geral | sábados e domingos às 15h00 (sem marcação prévia)

Público escolar (3º ciclo, secundário e superior) | segunda a sexta, mediante marcação prévia através do e-mail mlamego@culturanorte.gov.pt